Não cometa esses 7 erros se quiser abrir um negócio online

Essa semana eu pude receber na minha casa em Curitiba, Jonathan Taioba, um dos maiores especialistas sobre criação de negócios online do país que há anos fatura mais de seis dígitos por mês em seus negócios na internet.

Durante a nossa conversa perguntei-lhe quais os principais erros que as pessoas normalmente cometem ao tentar criar um negócio online que relato a seguir.

O vídeo da entrevista está disponível neste link e ao final desse artigo para quem quiser assistir.

Vamos as dicas…

1. Não espere muito para lançar um produto/serviço ou testar um modelo de receita

Quando você cria um blog, um podcast, um canal no YouTube ou qualquer outro tipo de negócio online para construir uma audiência, é muito fácil cair na tentação de ficar meses e anos sem fazer uma oferta sequer para ela.

Aqui estão algumas razões para isso acontecer:

  • Algumas pessoas ficam esperando o tamanho da sua audiência atingir algum número mágico como 1000 inscritos ou 10 mil visitantes ou qualquer coisa parecida.
  • Outras pessoas apenas não encontram o tempo necessário para produzir conteúdo e construir um produto para vender ao mesmo tempo. Isso é duro.
  • Já outras simplesmente tem medo de se expor. Ou seja, elas não querem investir tempo na criação de um produto porque tem medo de que as pessoas não irão comprá-lo.

Qualquer que seja a razão, ela é uma armadilha fatal.

Se você está construindo um negócio online, você precisa enfrentar de cabeça erguida o seu maior risco, que é justamente o de criar algo que as pessoas nunca irão pagar para ter.

Quanto mais cedo você colocar algo para fora, para ser vendido, mais próximo você vai estar da receita que espera receber com o seu negócio.

Pode ser que o seu primeiro produto ou o primeiro modelo de receita do seu negócio online não funcione, mas se você colocá-lo à prova logo você nunca saberá se ele funciona ou não.

“O maior erro que você pode cometer, é o de ficar o tempo todo com medo de cometer algum.” ~ Elbert Hubbard (Tweet Isso)

Liberdade em um negócio online

2. Não fique tentando resolver um problema que não é tão importante

Se o problema que o seu negócio online ou não resolve é realmente importante, você sequer precisa se preocupar em procurar por clientes.

Imagine se você tem a cura para o câncer, por exemplo.

Negócios fracassam o tempo todo porque eles estão tentando resolver um problema que nenhuma ou pouquíssimas pessoas se importam.

Se você coloca o seu produto ou serviço na prateleira e ninguém compra, existe uma grande chance de você estar tentando resolver um problema que não faz a menor diferença na vida das pessoas que você atinge.

“Não há nada tão inútil quanto fazer eficientemente o que não deveria ser feito.” ~ Peter Drucker (Tweet Isso)

3. Não feche os ouvidos para os clientes do seu negócio online

Como você sabe se o problema que você resolve é realmente importante?

Ouvindo seus clientes. Realmente ouvindo-os.

Não dê ouvido apenas para aqueles clientes que participam da validação do seu negócio ou que compram seus produtos.

Ouça aqueles que pedem reembolso ou que compram, mas não usam o que compraram.

Ouça aquelas pessoas que dizem que não querem comprar o seu produto e encontre o porque disso estar acontecendo.

multidao-negocio-online

4. Pare de tentar ser igual aos outros

Na maioria dos mercados, clientes possuem diferentes opiniões para escolher de quem irão comprar.

Se o seu negócio possui concorrentes, você deve dar para seus clientes em potencial uma razão para escolher você ao invés de outra pessoa.

Eu vejo isso acontecer o tempo todo com os novos empreendedores que se aventuram em negócios online.

Eles pulam como cães ferozes sobre um tópico popular ou algo que já esteja funcionando para outra pessoa e simplesmente copiam ou simulam mais ou menos o que essa outra pessoa está fazendo.

Acredito que eles cultivem a tola esperança de que sendo uma cópia terão igual ou maior sucesso que original.

Basta você se perguntar: “Roupas de marcas falsificadas vendem mais que as roupas originais?”

Evidentemente não.

“Só aquilo que somos realmente tem o poder de nos curar.” ~ Carl Jung (Tweet Isso)

Ao invés de tentar competir com seus concorrentes copiando-os, tente ser diferente deles.

Procure ser originalmente você.

Coisas novas atraem fãs fiéis que provavelmente chegaram até o seu site porque não gostaram do que viram no seu concorrente ou pelo menos nem chegaram a conhecê-lo.

Logo, você tem uma oportunidade única de convencê-los a permanecer com você.

5. Não gaste muito tempo pensando e pouco tempo fazendo

Não tenho muito a dizer além do que está perfeitamente resumido nesta frase:

“Genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração.” ~ Thomas Edison (Tweet Isso)

Costuma-se dizer que o empreendedor possui dois modus operandi: CEO e Operário.

Quando você toca um negócio sozinho, seja negócio online ou offline, você precisa ser os dois ao mesmo tempo.

Tenha amigos no negócio online

6. Não ande sozinho (ou mal acompanhado)

A única razão para eu continuar empreendendo é porque meus amigos, também empreendedores não me deixaram desistir.

Sério! Eu já tentei jogar a toalha algumas vezes, mas a força que eles me deram nestes momentos de desistência me fizeram continuar.

Um dos principais erros de quem começa qualquer empreendimento, principalmente online, é se isolar e o segundo erro é andar em más companhias.

Quando você se isola, você não constrói uma rede de pessoas que torcem por você e quando você anda em más companhias, como pessoas que não empreendem ou mesmo seus familiares, na primeira balançada do seu negócio, eles irão tratar de lhe colocar para baixo e “de volta à realidade”.

Quanto mais conectado você for com outros empreendedores, mais natural o caminho para o sucesso do seu negócio, online ou não, se torna, pois você verá neles as mesmas dificuldades e desafios que você passa.

Faça dessas conexões algo periódico, seja semanal, quinzenal ou mensalmente.

Saia para tomar um café com eles e bater um papo.

“A amizade duplica as alegrias e divide as tristezas.” ~ Francis Bacon (Tweet Isso)

Blog como Negócio Online

7. Não confunda “blog” com “negócio”

Ter um blog é uma excelente maneira para compartilhar as suas ideias, se conectar com outras pessoas e crescer a sua audiência.

O mesmo vale para podcasts, canais do youtube ou qualquer outro lugar onde você pode publicar conteúdo gratuitamente.

Dar conteúdo para o mundo não é um negócio.

É uma ferramenta para construir uma rede de influência. E só.

Você irá precisar de um plano mais direto e estratégico se quiser receber dinheiro a partir dessa estrategia de construção de uma rede de influência.

Um dos meus principais erros foi este, quando comecei este blog sem começar uma empresa.

Só depois de cinco anos é que comecei a tratar esse blog como uma empresa, criei meus produtos e comecei a trabalhar em parceria com outras empresas para rentabilizar o negócio.

No vídeo a seguir você vai assistir uma conversa que tive com um dos maiores especialistas em negócios para a internet, principalmente negócios baseados em conteúdo e publicidade.

Muitas pessoas ainda acreditam ser impossível criar um negócio online de sucesso quando na realidade é bem mais fácil do que qualquer outro tipo de negócio.

Atualmente este é o modelo ideal para quem quer correr pouco risco, investir pouco e desenvolver o negócio nas horas vagas de onde estiver.

play-entrevista-jonathan

Sobre Marcos Rezende

Marcos Rezende é criador e principal editor do portal Negócio do Zero, além de ser também professor e orientador de empreendedores no Curso Online de Criação de Negócios do Zero voltado para quem deseja abrir o seu próprio negócio sem colocar em risco a segurança da sua família e de suas reservas financeiras.