Coworking tem custo até 60% menor que escritório tradicional

Antes de você começar a ler esse artigo quero te deixar a sugestão de baixar gratuitamente este e-book que ensina passo a passo como criar um negócio na internet. Clique aqui para fazer o download.

O coworking é um espaço que oferecem infraestrutura para trabalho compartilhado e chegam a ser 60% mais econômicos que escritórios tradicionais, segundo pesquisa da empresa Office&Co.

“O ambiente do coworking permite complementaridade de conhecimentos e ajuda a reduzir custos, já que há um compartilhamento de espaços e integração de ideias”, explica Lauro Ramos, diretor técnico do Sebrae-BA.

Não por acaso, o conceito atrai profissionais autônomos, startups, micro, pequenas e médias empresas.

“A vantagem em relação ao aluguel de uma sala é o custo-benefício. Você paga bem menos e não se preocupa com conta de água e luz. E aqui você tem outras pessoas para trocar informações”, diz o designer Wallace Gomes, que trabalha na CWK – Coworking Salvador, na Pituba. Lá, os planos oferecidos variam entre R$ 80 e R$ 580 mensais.

Por ser um espaço compartilhado entre diferentes profissionais, o ambiente do coworking também favorece o networking.

“Você acaba criando uma rede de contatos ali dentro. Quem está iniciando uma empresa deve experienciar trabalhar nesse ambiente, que respira empreendedorismo”, avalia João Pedro Tourinho, sócio-fundador da Três Pontos, pequena empresa de apresentações corporativas e que atualmente funciona no espaço da Ezzatto, no Chame-Chame.

Rapidinho: Se você estiver interessado em criar um negócio online para atingir a independência financeira, pode clicar aqui para baixar um material super completo sobre o assunto.

O valor da mensalidade na empresa, cujos principais clientes são jovens empreendedores, promete ser flexível, variando de acordo com a necessidade do cliente: a base de preço é de R$ 500 por até nove horas diárias.

Os arranjos da estrutura dos coworkings são diversos, mas de costume, além do espaço comum, existem opções mais privativas, como salas de reunião.

O coworking é uma tendência mundial

Segundo censo do site Movebla, especializado em cultura do trabalho móvel, até o primeiro semestre existiam 378 desses espaços no Brasil, destes, sete estão na Bahia.

Esses são indícios de uma tendência mundial que ganha força no país: o mercado cresceu 52% em relação a 2015.

De olho nisso, empresários do setor já pensam em expandir seus modelos de negócio.

“Nossa intenção é ser uma das maiores redes de coworking do Brasil. Para isso, modulamos nosso negócio para poder replicar (em outras cidades) “, afirma o sócio-diretor da Rede +, Rodrigo Paolilo.

A empresa, que fica na Barra, oferece pacotes que variam de R$ 60 a R$ 1.200 e também sedia cursos, um diferencial, afirma Paolilo.

Sendo a coletividade intrínseca a esse conceito, o diretor técnico do Sebrae-BA atenta para alguns cuidados.

“Nem sempre é interessante compartilhar uma ideia, que pode vir a ser utilizada por um concorrente. O conhecimento prévio do perfil de quem está ali é importante”.

Material Gratuito: recomendo a leitura do Guia do Empreendedorismo Digital do Alex Vargas que me ajudou e certamente vai ensinar também para você o passo a passo para montar seu negocio online a partir do zero.

Clique aqui para baixar o livro gratuitamente.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 382 outros assinantes

Sobre Marcos Rezende

Marcos Rezende é criador e principal editor do portal Negócio do Zero, além de ser também professor e orientador de empreendedores no Curso Online de Criação de Negócios do Zero voltado para quem deseja abrir o seu próprio negócio sem colocar em risco a segurança da sua família e de suas reservas financeiras.