Empresa fatura alto com venda de bolsas femininas pela internet

Apesar do ano complicado as vendas no comércio eletrônico cresceram quase 5,2% no primeiro semestre do ano em relação ao mesmo período de 2015.

Duas empresárias de São Paulo, que aproveitaram o momento para investir nesse canal de vendas, faturam R$ 1 milhão por ano com a loja virtual de bolsas femininas.

Todo munda sabe que mulher é louca por bolsas, seja com franja, sem franja, bege ou com cor vibrante, grande ou pequena. Não dá para sair na rua sem a peça pendurada no ombro ou nas costas.

Foi assim que as empresárias Gabriela de Almeida Machado e Raissa Próspero Machado resolveram facilitar a vida da mulherada.

No site Bolsa150, elas oferecem bolsas importadas e criações exclusivas.

Nos dois primeiros anos, qualquer peça saia por R$ 150.

Hoje, o preço varia de R$ 80 a R$ 400.

As sócias começaram as vendas em redes sociais.

Depois, criaram o site.

“A gente não tinha nenhuma expertise e fomos aprendendo em campo, entrando, pesquisando, vendo como podia agradar, logística. Cada vez mais a gente vai se aprimorando nisso”, diz Raissa.

No ano passado, as sócias faturaram R$ 1 milhão.

Para este ano, a estimativa é de crescimento de 40%.

Sobre Marcos Rezende

Marcos Rezende é criador e principal editor do portal Negócio do Zero, além de ser também professor e orientador de empreendedores no Curso Online de Criação de Negócios do Zero voltado para quem deseja abrir o seu próprio negócio sem colocar em risco a segurança da sua família e de suas reservas financeiras.