7 empresas que ajudam quem quer uma renda extra no que vem

Antes de você começar a ler esse artigo quero te deixar a sugestão de baixar nossa coletânea com 130 ideias de negócio para abrir empresa com menos de mil reais

Sentindo os efeitos da recessão econômica, os brasileiros procuram formas de complementar o salário que já recebem todo mês com uma renda extra.

Onde tem grande demanda, há a oportunidade de criar empreendimentos que a atendam.

As startups mais famosas nesse quesito são o Airbnb e o Uber – que usam a residência e o automóvel de seus participantes, respectivamente.

Veja, a seguir, algumas startups que fazem sucesso ao dar uma renda extra para seus clientes no fim do mês:

1. DogHero

Por meio da plataforma, você pode achar a melhor babá para seu cãozinho quando você não tem como ficar em casa com ele– ou, no caso de querer uma renda extra, ser o cuidador do pet.

2. Elo7

O objetivo de permitir que vendedores tenham um espaço online para comercializar produtos artesanais e customizados – desde produtos para casa e para casamentos até roupas de bebê e crochês.

3. Eu Entrego

“Uber das entregas”. O negócio conecta negócios a uma comunidade de entregadores independentes, oferecendo uma alternativa fácil, flexível e de baixo custo para levar ou trazer qualquer coisa, de qualquer lugar e a qualquer momento.

Rapidinho: Se você estiver interessado em ideias de negócio com pouco dinheiro, baixe agora nossa coletânea com 130 ideias de negócio para abrir empresa com menos de mil reais

4. F(x)

A startup é um marketplace de crédito: as empresas se cadastram e colocam quais suas condições para o financiamento (valor do aporte e porcentagem de participação no negócio, por exemplo). Aore mesmo tempo, as instituições cadastradas na plataforma fazem propostas para esse negócio, que pode selecionar as que forem mais adequadas. Assim que o acordo for fechado, a F(x) emite um certificado de exclusividade e o pagamento do financiamento ocorre fora da plataforma.

5. Inmais

O InMais é um programa de fidelidade flexível, que surgiu em 2014 a partir das necessidades que os usuários de programas comuns apresentavam. “Nascemos para entender a falta de liberdade do cliente a falta de transparência sobre o que significava esse ponto de fidelidade. Entendendo, logo transformamos tais demandas em um produto”, explica Flávia Michels, diretora de marketing do Inmais.

6. LocalChef

Marketplace que conecta consumidores a chefes que cozinham de suas próprias casas.

7. Workana

Plataforma com o objetivo conectar pessoas que pedem serviços remotos com freelancers dispostos a fazê-los.

O cliente se cadastra e publica gratuitamente um projeto.

A partir daí, recebe propostas de pessoas que buscam uma renda extra.

O cliente pode olhar o perfil de cada pessoa, incluindo avaliações. Ele escolhe, faz o pagamento para a plataforma e o freelancer começa seu trabalho remoto. A Workana guarda o pagamento do projeto e o libera apenas quando o freelancer terminar o serviço, tirando uma comissão de 15%.

 

DICA BÔNUS: recomendo a leitura do nosso guia com 130 ideias de negócio para abrir empresa com menos de mil reais que vai ajudar você a encontrar a melhor ideia de negócio para abrir empresa.

Clique aqui para baixar a coletânea completa.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 415 outros assinantes

Sobre Marcos Rezende

Marcos Rezende é criador e principal editor do portal Negócio do Zero, além de ser também professor e orientador de empreendedores no Curso Online de Criação de Negócios do Zero voltado para quem deseja abrir o seu próprio negócio sem colocar em risco a segurança da sua família e de suas reservas financeiras.