3 métricas essenciais para você avaliar a sua empresa



Este ano completo 20 anos de empreendedor e se tem algo que aprendi nesta vida de altos e baixos é que precisamos dedicar muito mais atenção para a nossa empresa no momento que ela começa a crescer do que no momento onde ela está em crise ou sem vender. Isto porque me frustrei pelo menos três vezes à frente dos meus negócios porque não me dedicava a atingir o equilíbrio entre algumas métricas que sigo hoje à frente da minha mais nova empresa ligada a área de tecnologia que começa a crescer, principalmente quando estes negócios estavam atingindo o seu pico de produção.

Cuidado: sua empresa pode bombar!

Qual empreendedor não deseja que a sua empresa “bombe” e faça bastante sucesso? Porém, “bombar” pode significar crescer tanto e tão rapidamente que a empresa estoure e se despedace em clientes insatisfeitos, multas contratuais e dívidas. É importante que o empreendedor mantenha-se atento no controle do crescimento da empresa para não deixá-la inflar rapidamente e não estourar o próprio “balão”. E para manter este controle do crescimento algumas coisas são essenciais.



A primeira questão que se deve ter em mente para manter o controle sobre o crescimento da empresa, é saber qual é o seu foco em relação a clientes, produtos e serviços. Pode ser que apareça a “oportunidade” da sua empresa fazer um projeto bacana e que dê um bom dinheiro, mas que ao mesmo tempo não esteja alinhado com os seus objetivos. Se esse cliente for aceito pela sua empresa e isto estiver desalinhado com a sua missão, o desvio do caminho de crescimento com ritmo pode ser tão grande que a empresa “exploda” meses depois.

Outra questão que deve ser levada em conta e não menos importante que a primeira, é saber qual é o patrimônio primordial da empresa. Se é o capital humano, se é o capital intelectual ou o capital físico. É preciso enxergar e proteger este patrimônio para criar um alicerce estável onde o seu negócio possa crescer com segurança e ritmo.

Tendo essas questões em mente, podemos investir tempo em alcançar três métricas que para mim hoje são essenciais para criar um negócio de longo prazo, tendo em vista estudos que realizei com outros empreendedores e análise dos negócios que já tive e da nova empresa que estou construindo neste momento. São elas:

MÉTRICA 1: GRAU DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE

É o grau de satisfação do seu cliente o principal alicerce para o crescimento da sua empresa. Se seus clientes dão “nota baixa” para o seu negócio, significa que os riscos dele afundar são grandes. Por isso, faça uma pesquisa periódica com os seus clientes (de preferência mensal) onde eles avaliem os serviços que prestou no mês anterior. Mesmo uma empresa que venda produtos pode implantar um sistema como esse e observar o grau de satisfação dos seus clientes a respeito do que entrega.

MÉTRICA 2: CRESCIMENTO DE COMPRAS RECORRENTES

Sem compras recorrentes a sua empresa não cresce, pois sempre estará correndo atrás de novos clientes. Compras recorrentes podem ser um serviço de assinatura, de mensalidade ou vendas periódicas dos mesmos produtos para um mesmo cliente. Se um cliente compra na sua loja e não volta, você provavelmente não está praticando o modelo de vendas ideal e isto pode fatalmente levá-lo a não ter nenhum cliente num futuro próximo.

MÉTRICA 3: LUCRATIVIDADE MONETÁRIA E DE TEMPO

Como última métrica de avaliação da sua empresa, precisamos ao mesmo tempo ter atenção ao nosso fluxo de caixa assim como no tempo que “sobra” para estudarmos, avaliarmos o negócio num nível gerencial ou simplesmente melhorar alguns processos. Normalmente, quando abrimos uma empresa, fazemos de tudo um pouco e não a olhamos “por cima”. Não fazemos isso porque não cogitamos no nosso modelo de negócio “lucro de tempo”. Quanto o seu negócio está tendo de “lucro de tempo”? Quanto tempo lhe sobra semanalmente para você ler livros, deixar seus empregados sem fazer nada para criar coisas novas ou até mesmo para você descansar junto a sua família?



Equilibrar estas três métricas fazem toda a diferença quando abrimos uma empresa e pretendemos fazê-la crescer de modo sustentável. Portanto, preste atenção nestes fatores e se tiver mais alguns para sugerir, por favor, comente abaixo.

Não deixe sua empresa bombar!