3 segredos por trás das boas ideias de negócio



A nossa sociedade ocidental capitalista possui o formato de uma pirâmide onde pessoas da base consomem o que é criado pelas pessoas posicionadas em um nível mais acima. Primordialmente o sistema de educação que forma o conhecimento dessas pessoas, as domestica a consumir investindo seu tempo e dinheiro em atividades, serviços ou bens que as mantém em movimento. Apesar da busca natural de cada pessoa pela sua própria felicidade, uma vez domesticadas pelas certezas do sistema onde estão inseridas, a maioria delas permanece movimentando-se distraída enquanto uma pequena minoria enxerga algumas brechas no sistema por onde é possível escalar a pirâmide. Porém, ainda assim, somente uma minúscula parte das pessoas que enxergam essas brechas no sistema conseguem ter sucesso na sua escalada. A maioria acaba perdendo as suas forças no conflito entre aquilo para o qual foram domesticadas e os novos modelos de pensamento.

“As pessoas preferem a infelicidade do que a incerteza. Geralmente o que mais tememos é o que mais precisamos fazer.” ~ Tim Ferris

Jonathan Fields em seu livro Lidando com a Incerteza explica que a maioria das pessoas sucumbe ao sistema porque quando estamos criando um negócio passamos a lidar com um nível de incerteza, risco e exposição que não fomos educados para lidar. Assim, para termos sucesso nos nossos empreendimentos precisamos  ir de encontro as incertezas, aos riscos e a exposição e não o contrário. O contrário (certo, sem riscos e sem exposição) não nos trará o novo, pois tudo que é certo já foi feito.


Publicidade

No desenvolvimento dos meus negócios sempre observei que para gerar algo novo era preciso desafiar-se rumo às incertezas, aos riscos e à exposição pessoal, mas principalmente era preciso se deseducar para ir em direção a esses três fatores. Por isso, considero os “segredos” abaixo como os fundamentais para criar não só algo novo, mas também para criar algo sólido e de longo prazo. Isto porque, não estamos trabalhando a empresa, o objeto ou a ideia de negócio, mas o empreendedor, sua carreira e biografia.

1. Liberte-se das distrações

Desligue-se do mundo. Desligue-se das pessoas. Desligue-se das emoções. Dê um fim em tudo e perceba que o fundamental da nossa vida é livrarmos das distrações que tiram o nosso tempo e dinheiro para focar naquilo que é realmente importante para nós. Corte tudo por uma semana e volte a colocar somente o que é importante na sua lista de afazeres diários. Há muito tempo não me divirto com jogos eletrônicos, pois preferi abandonar este entretenimento em favor do meu desenvolvimento como empreendedor. Simplesmente eu disse para mim que não era mais hora para isso. Não que jogar videogame seja um mau hábito, mas para mim, investir duas ou três horas por dia em algo que não irá fazer prosperar a minha carreira, definitivamente não é o meu objetivo. Você deve fazer as suas escolhas e lembrar que tudo que realiza na sua vida é uma escolha sua, mesmo aquelas coisas que erroneamente você diz que não pode evitar.

2. Estabeleça um ritmo, uma rotina, um ritual

No livro The Creative Habit, a coreógrafa Twyla Tharp afirma que a vida de um bailarino é repetição. A romancista C. J. Lyons estabeleceu uma rotina para si que não muda há anos. Oscar Schmidt , o rei do basquete brasileiro só saía de seus treinos após fazer 20 arremessos de três em sequência. Enfim, existe uma mágica no ritmo, na rotina e nos rituais que faz alguns anos descobri. Acordar no mesmo horário, fazer as mesmas tarefas, entre outras atividades, treinam seu corpo e mente a executarem tais tarefas cada vez melhor e liberar mais espaço na sua vida para criar e executar. Perceba que a maioria das pessoas no mundo não possuem hábitos e vivem distraídas dentro do seu mundo não criativo e voltado para dentro enquanto os maiores gênios foram e são pessoas metódicas, que impuseram a si próprias sistemas de atividades diárias que desse ordem ao caos criativo e as fizessem ter uma âncora de certeza em algum ponto das suas vidas. Crie uma rotina para si e faça o mesmo todo santo dia que neste ritmo seu “corpo de hábitos” estará tão forte e imbatível que nem mesmo uma tormenta o tirará do lugar.

3. Invista em autoconhecimento

Não jogue seu olhar para fora, definitivamente. Volte-se para dentro, para as suas ferramentas e crie o alicerce necessário para os seus negócios. É um erro pensarmos que até mesmo este post lhe dará a salvação para os seus problemas. Só você tem essa solução. O máximo que eu e todos os outros escritores e instrutores podem lhe fornecer são algumas indicações rápidas e superficiais, mas só o seu trabalho, consigo mesmo é que lhe dará a força necessária para persistir no caminho que escolheu. Falo sempre disto porque os negócios podem falir, mas o empreendedor tem que se manter de pé com sua fibra e caráter para continuar prosseguindo. Esta fibra e caráter só vem da construção de um grande autoconhecimento que infelizmente fomos educados a não considerar.

[divider]

Esta é a minha seleção de segredos primordias para quem empreende ou quer empreender, mas se você sabe de outro segredo e quem compartilhar com outros empreendedores, fique à vontade para comentar abaixo. Este espaço é seu.


Publicidade

 


Publicidade