8 dicas para você vencer o medo de montar o seu próprio negócio



Já percebeu que muitas das vezes em que não fazemos nada para nos melhorar é porque temos medo do desconhecido? Não abrimos uma empresa, não começamos um novo relacionamento, não compramos um carro novo, etc. Sempre agimos com medo daquilo que não conhecemos. É por esse motivo que abaixo coloco dicas rápidas e poderosas que poderão fazer você tirar a bunda da cadeira e empreender amanhã mesmo sem qualquer medo e livre de qualquer amarra que esteja de prendendo no lugar onde você está (e não gosta).



Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo, os deuses e montarás uma empresa de sucesso.
A frase é antiga e bem conhecida. Através dela, Sócrates, filósofo ateniense do período clássico da Grécia Antiga, nos lembra que o auto-conhecimento e o auto-controle, são necessários para desvendarmos coisas mais profundas na sociedade. Se nos conhecemos, sabemos dos nossos limites, das nossas idiossincrasias e ganhamos, principalmente, compreensão para com os limites e idiossincrasias dos outros. Mergulhar no conhecimento sobre si mesmo é como construir um alicerce profundo para uma grande empresa, uma família e um novo ser humano se apoiar.

Admita que talvez você possa estar errado.
Viver diariamente com a tola ideia de que se está certo sobre as suas ideias é uma das maiores idiotices que um ser humano pode fazer contra si mesmo, pois, é inacreditável conceber que eu sou o único certo entre sete bilhões de pessoas que existe nesse mundo. Quando criando a sua própria empresa, mantenha a mente aberta, afirmando para si diariamente que talvez você possa estar errado.

“Você não precisa saber tudo, desde que conheça pessoas que saibam aquilo que você não sabe.” ~ Harvey Mackay

Faça SÓ aquilo que você gosta.
Se é para montar o seu próprio negócio, por quê você vai fazer justamente aquilo que você não gosta? Quando montando a sua própria empresa, você precisa ter em mente que o seu patrão ali, é você mesmo, e que não há a menor necessidade de você fazer mais aquelas coisas que não gostava agora, dentro da sua própria empresa. Escolha o que é certo para você, o que te faz feliz e faça.

“As pessoas de sucesso investem mais atenção em fazer a coisa certa ao invés de fazer certo diversas coisas.” ~ Peter Drucker

Aceite o erro com naturalidade.
Nós só sabemos andar porque caímos algumas vezes tentando nos equilibrar em duas pernas. Não fosse isso, estaríamos engatinhando pra cima e pra baixo. Assim, admita o erro com naturalidade. Se cada vez que você errar você tomar uma pancada maior do que foi o golpe, demorará mais para se reerguer. É a sua percepção deste erro que você cometeu que vai fazer você continuar caminhando mais forte ou não.

“Não importa como você vai bater e sim o quanto aguenta apanhar e continuar lutando. É assim que se ganha uma luta.” ~ Rocky Balboa

Tenha UM objetivo e VÁRIAS métricas.
A maioria dos empreendedores que falham não possuem um objetivo e por conseguinte não possuem métricas. Aqueles que costumam chegar no final da vida se arrependendo do que fizeram nela, geralmente têm essa postura porque se distraíram no caminho e não fizeram aquilo que deveriam ter feito. Eles não tinham um objetivo, eles tinham vários. Objetivos esses, em sua maioria, de curto prazo. Um carro pra comprar, uma roupa pra comprar, uma festa para ir, uma cerveja pra tomar, entre outros. Se você quer se sentir bem sucedido a cada ano, tenha um só objetivo de longo prazo e várias métrica que possam verificar para você que você está indo na direção daquele objetivo.

“Para quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve.” ~ Lewis Carroll

Peça a opinião de outras pessoas.
Vamos assumir que o modelo de negócio que criou para a sua empresa é um chute de que aquilo irá funcionar, mas você só vai conseguir testar esse “chute”, se pedir conselho a outras pessoas mais experientes que você. Como empreendedores, por vezes nos pegamos sozinhos pensando. Somos muito solitários, realmente. Porém, deixar que essa solidão nos afaste da conquista dos nossos objetivos é uma tolice de marca maior. Procurar o conselho e supervisão de outras pessoas é o ideal para criar um comprometimento mais forte com o negócio que se está construindo. Sem isso, você fica sozinho, perde a sua força e provavelmente gerará mais um fracasso em um futuro breve.



Não tenha medo de “roubarem” a sua ideia, pois ela já não é sua.
Quem pensa que “tem” uma ideia está querendo assumir a ideia absurda de que até o momento em que teve aquela ideia não sofreu nenhuma influência das outras pessoas que habitam o mundo. O que é impossível! Se o que trava a criação do seu negócio é o medo de que a sua ideia seja roubada, de que serve uma ideia, se ela não é colocada em prática e é guardada? Espalhe a sua ideia, conte a sua ideia para todos, peça por feedback, aumente o poder da sua ideia no seu coração e motive-se a entregar a sua ideia para o mundo na forma de um serviço ou um produto. Não ignore o fato de que para você ter essa ideia “grandiosa” você foi influenciado por todas as pessoas que passaram pela sua vida até o momento em que teve a tal ideia.

“As nossas melhores ideias vêm dos outros.” ~ Ralph Emerson

Abandone sua vida atual e abrace a sua vida nova.
Por fim, abandone a sua vida atual, da qual você deseja se livrar, e abrace a sua nova vida. Mude seus pensamentos, mude suas ações, transforme os seus hábitos e construa uma nova maneira de viver no mundo a sua própria vida. De nada adianta querer crescer se você está envolvido em uma vida que te mantém para baixo. É como querer ficar sóbrio frequentando diariamente um bar. O poder da oferta de tomar um gole de bebida, deste modo, se tornará mais poderoso que o desejo de se libertar do vício. Para se libertar e atingir uma nova vida, é preciso mudar ações, hábitos e pensamentos, nesta ordem. Mude-se e cresça.

Faltou alguma dica? Se sim, poste nos comentários a sua dia para vencermos o medo de montar um negócio próprio.



11 Comentários

  1. Marcos,
    Estou indignado em viver como empregado.
    Gostaria muito poder hoje mesmo começar o meu negócio.
    Sou designer e programo em algumas linguagens e penso em fazer sites para empresas.
    A maior dificuldade está em como conseguir clientes uma vez que não tenho prática quase que nenhuma com vendas.
    Pode me dar um norte?

    • Cara, sites: webninja, freelancers.com, elance.com, entre outros oferecem boas oportunidades de novos projetos. Behance oferece ótimas páginas para você mostrar seu portfolio sem gastar nada. Não precisa ser vendedor, você precisa ter o seu preço e começar a fazer algo aqui e ali que o resto acaba vindo por recomendação. Sucesso e insista nisso aí pra mudar!

  2. Marcos o que um jovem de 19 anos, que faz faculdade de engenharia ,nunca trabalhou por fazer para ganhar dinheiro?
    Acompanho seu site,suas dicas e me motivo até mais ainda não consegui sair dessa inércia. Como disse acima não existe aquele “objetivo” mas muitas distrações que seriam motivos suficientes para me fazer correr atras para ganhar dinheiro,como comprar um carro, ter dinheiro para sair com namorada e etc. Mas ainda existe aquela necessidade de segurança,querer ganhar dinheiro mas não saber o que fazer para ganhar e também como começar do zero, pois acredite se quiser é “zero” mesmo. sem nada na carteira.

    Então gostaria de umas dicas de negócios para um jovem como eu nesta situação. desde já obrigado!

  3. Valeu pelo post! Concordo em quase tudo… Acho importante fazer o que gosta, mas também levar em conta os desafios do desconforto de uma área que você gosta. O mais importante é lembrar que a maioria dos trabalhos e ideias precisam ser equilibradores com lados positivos e negativos, sendo que o positivo serve para você se engajar e o negativo para você se engajar ainda mais para transformá-lo.

  4. Olá tudo bem Marcos Rezende, sou um sguidor do seu blog dês do tempo dos
    podcast e que sinto muita falta em, mas não vim até aqui para isso, leio sempre
    que posso os post do site e estou (tentando) montando um negocio com um amigo
    meu e uma das grandes duvidas ao menos para mim é depois da ideia no caso
    depois de der uma ideia de negocio qual é o próximo passo?, ao menos para mim um empreendendo mais de sonho ainda é uma grande dúvida!

    abraço

    • Muito bacana o seu comentário Emanoel. Publiquei um post hoje falando quase sobre o assunto que citou, mas já agendei aqui para falar deste no próximo post.

      Sobre o podcast, ele voltará logo após o carnaval em uma edição semanal todas os domingos.

  5. Você disse “Faça SÓ aquilo que você gosta”, depois disse “tenha várias métricas”. Eu odeio métricas, então descobri que não nasci para ter meu próprio negócio. kkk

    • Rá! Boa! Se não gosta de métricas, associe-se a alguém que seja mais prático e goste delas. O ideal é procurar no sócio aquilo que você tem deficiência.

Comentários não permitidos.