Autonomia e liberdade: motivação para empreender



Não é o dinheiro e nem o glamour que faz alguém empreender. Na maioria das vezes, se ganha pouco dinheiro e o glamour é acordar todos os dias bem cedo ou ir dormir bem tarde. Além, é claro, de ficar viajando pra lá e pra cá de carro ou voando de classe econômica. A verdadeira motivação está na autonomia e liberdade que ganhamos quando resolvemos por o pé na rua e enfrentar, sem armaduras, o mercado. Este artigo é uma reflexão comparativa entre quem sou hoje e quem fui ontem. Reflexão que dias atrás fiz e gostei do resultado.

GANHAR OU GANHAR-SE
Empreender é muito mais uma causa para ganharmos de nós mesmos, do que ganharmos dos outros. Enxergo isto, porque hoje mesmo ainda não recebo em dinheiro aquilo que poderia receber se estivesse gerenciando projetos em qualquer empresa por aí. Com o conhecimento técnico e de negócios que acumulei durante estes anos de experiência profissional, certamente seria apresentar currículo e ser contratado. Por que então não faço isso e procuro outra empresa para trabalhar? Pelo mesmo motivo que muitos empreendedores como eu, também se submetem a um salário um pouco inferior para ganhar mais autonomia e liberdade.

Lembro-me de quando eu já devia estar fora do emprego há seis meses e saí de casa para ir ao mercado, umas dez da manhã de uma terça-feira. Caminhando na rua percebi que estava livre! Eram dez horas da manhã, de uma terça-feira, e eu estava indo tranquilamente para o mercado. Se quisesse poderia passar horas por lá, ou mudar o rumo e ir almoçar em um shopping sem problemas. Isto era maravilhoso para mim. E foi neste momento que percebi a beleza por trás do movimento que eu havia feito em favor da minha própria liberdade.


Publicidade

A VIDA É FEITA DE PEQUENAS “DECISÕESZINHAS”
Quando você depende de seus clientes para receber o seu “salário” você não pode bobear. Não existe a opção de ficar empurrando a vida com a barriga. Se fizer isso por um mês ou dois, rapidamente estará fora do mercado. Para ser empreendedor é preciso estar acordado e atento tanto a si, sua empresa e também ao mercado. Precisamos ler coisas diferentes. Conhecer pessoas diferentes. Precisamos também fazer coisas diferentes, para relaxar e buscar forças para sobreviver a mais um dia tomando pequenas decisões. Recentemente em uma conversa sobre formas de recebimento com o meu contador, lhe disse: “É cada decisãozinha…”. E ouvi a resposta: “Pois é camarada, a vida é feita de pequenas decisõeszinhas…”.

Refletindo sobre essas “decisõezinhas”, podemos enxergar que desde a hora em que respiramos a primeira vez, até a hora do nosso último suspiro, tomamos essas pequenas decisões. Como empreendedor, o resultado de uma má pequena decisão é cruel. No entanto, da mesma forma que o salário reduzido no início da empresa, essa autonomia para decidir o melhor a ser feito é o que acaba nos motivando a ter nosso próprio negócio.

“NÃO-EMPREENDEDORES” E EMPREENDEDORES
Esqueça a ideia que você vai abrir algo hoje para ganhar dinheiro daqui a um mês. Aliás, você até pode ganhar algum dinheiro, mas certamente não será aquilo que você pretendia. Isso faz parte do jogo e é isto que separa o empreendedor dos “não-empreendedores”.

“Não-empreendedores” não ficam pensando o tempo todo em novas ideias de negócio. Eles simplesmente vivem uma vida amargurada e estão em busca de liberdade. Quase sempre, abrir uma empresa para eles, é construir uma nova prisão. Abrem um pequeno negócio (um armazém, um salão de beleza, um bar) e logo estão aprisionados trabalhando mais horas do que quando estavam trabalhando em um emprego formal.

Quando decidi reabrir minha empresa, há três anos, após anos de fracassos e falta de insistimento, declarei que não ia ficar trabalhando mil horas por dia. Ia eliminar horas com coisas fúteis e focar somente no trabalho para ganhar parte do meu salário em liberdade. Enxerguei nessa oportunidade, que empreendedores são aquelas pessoas que recriam a forma como o mundo se comporta. Portanto, não fazia sentido abrir mais uma empresa mais ou menos. Tinha que ser a empresa com os meus gostos, com a minha cara e tudo o mais.

Empreendedores criam, “não-empreendedores” retiram.


Publicidade

AUTONOMIA E LIBERDADE, ENTRE ISSO E GANHE
Entregue autonomia e liberdade para seus colaboradores, clientes e fornecedores e terás uma vida mais livre. Pratico isso no meu negócio compartilhando informações com todos, pedindo ajuda e deixando-os decidir seus caminhos. Garanto que o salário faz pouca diferença em trabalhar ou não comigo. O que agrega realmente valor para as outras pessoas (como para nós) é essa autonomia e liberdade que conseguimos usufruir.

Ao terminar o texto, percebo que ele talvez tenha sido uma reflexão sem eira nem beira, mas espero ter conseguido passar uma única mensagem: corra atrás da sua liberdade em cada decisãozinha que tomar na sua vida. São essas decisõeszinhas, que nos farão ir para o lado onde deveríamos estar ou ir para outro lado qualquer.


Publicidade