Como acabar com a falta de dinheiro para abrir empresa



No início deste ano realizamos uma pesquisa com nossos assinantes pedindo que respondessem sobre qual o maior problema que eles enfrentavam para montar um negócio e abrir empresa.

Não foi surpresa perceber que a maioria massiva dos leitores citou a falta de dinheiro como razão principal para não iniciarem suas carreiras no empreendedorismo.



Confesso que a falta de dinheiro nunca me impediu de empreender. Na realidade, quando iniciei a carreira como empreendedor, eu tinha vergonha de vender algo para alguém, mas nunca cogitava o dinheiro como principal razão para não começar um empreendimento.

Assim, refletindo sobre esse “problema” apontado pelos leitores, cheguei a conclusão que não é a falta de dinheiro em si que atrapalha, mas uma visão equivocada dos que querem empreender a respeito do que é uma empresa e de como os negócios são modelados.

E é o resultado dessa reflexão que compartilho com você a seguir, dando 3 simples passos para você abrir empresa mesmo que com pouco dinheiro.

“Um negócio é um processo que pode ser repetido e que gera dinheiro. Todo o resto é hobby.” ~ Paul Freet (Tweet Isso)

O que é uma empresa?

Vamos antes a definição de empresa de Josh Kaufman no livro Manual do CEO:

Uma empresa é um processo que pode ser repetido e que…

  1. cria e entrega algo de valor
  2. que as pessoas querem ou de que precisam
  3. a um preço que elas estejam dispostas a pagar
  4. de uma maneira que satisfaça as suas necessidades e expectativas
  5. de forma que a empresa gere lucro suficiente para valer a pena para os proprietários manter as operações.

Quando você diz que quer abrir empresa, você precisa ter em mente que de fato você não quer abrir um escritório, uma loja ou uma fábrica, você quer estabelecer um processo que possa ser repetido, que cria valor a um preço que seus clientes estejam dispostos a pagar de modo que você obtenha lucro.



Consegui fazer você ter um insight agora sobre o que na realidade você está querendo dizer quando afirma querer abrir empresa?

Se ainda não consegui, vou tentar mais uma vez…

Quando você diz que quer abrir empresa, você está querendo encontrar uma ideia de negócio que opere como um processo que gere e entregue valor para os clientes dando no lucro.

De maneira nenhuma você pode ter em mente que abrir empresa é contratar um contador para fazer um CNPJ ou mesmo montar um escritório, loja ou fábrica e contratar gente. Abrir empresa não tem nada a ver com isso. Quantas pessoas você conhece que trabalham a partir de casa ou pelo menos como autônomos na rua?

Essas pessoas são “donas de uma empresa”, pois elas descobriram algum processo que crie valor para os outros e gere lucro no final.

Desta forma, conseguimos chegar a conclusão de que dinheiro não é o principal problema, mas sim a falta de uma metodologia para descobrir que tipo de processo você deve executar para entregar valor e gerar lucro.

Agora que esclarecemos isso, vamos abordar as 3 coisas que você deve levar em conta na hora de abrir empresa mesmo que com pouco dinheiro, compartilhando uma versão simplificada dos 8 passos que temos dentro do nosso Negócio do Zero.

“Compreender as necessidades humanas é meio caminho para satisfazê-las.” ~ Adlai Stevenson (Tweet Isso)

pensando-problema



Problema

Se o que uma empresa precisa primordialmente é criar valor para alguém, a melhor forma de identificar como gerar valor é descobrindo um problema comum a algumas pessoas, mesmo que você não saiba como resolvê-lo de imediato.

Você pode descobrir isso junto aos seus familiares ou amigos e até mesmo listando quais os problemas você possui que realmente te perturbam.

Entretanto, você está diante da máquina mais poderosa para encontrar problemas hoje em dia: a internet.

Digitando a palavra-chave “como perder” no Google, recebi de cara algumas sugestões de problemas que estão sendo mais buscados neste momento:

  • como perder barriga
  • como perder peso
  • como perder o medo de dirigir
  • como perder peso rápido

Para não perder a viagem, digitei também “como ganhar” no Google para ver quais eram suas sugestões de busca:

  • como ganhar dinheiro
  • como ganhar na mega sena
  • como ganhar seguidores no instagram
  • como ganhar na lotofacil

E indo mais além, descobri as sugestões para “como ganhar dinheiro”:

  • como ganhar dinheiro no gta5
  • como ganhar dinheiro na internet
  • como ganhar dinheiro extra

Existem várias outras palavras-chave que você pode ficar testando em casa para descobrir problemas comuns a várias pessoas, mas na minha experiência o ideal é entrevistar você mesmo e as pessoas próximas a você para identificar seus problemas comuns, pois geralmente nos ligamos a grupos sociais com problemas semelhantes aos nosso porque nos identificamos com esse grupo de alguma forma.

Isso é tema de outro artigo, mas vai por mim, reúna os seus problemas e das pessoas próximas a você fazendo uma simples lista de prioridades para escolher aqueles problemas que você mais se identifica e enxerga possibilidade de solucionar.

“As pessoas com muita frequência se empenham na coisa errada.” ~ Caterina Fake (Tweet Isso)

resolvendo-problemas

Processo

Escolhido um problema é hora de estabelecer um processo para resolvê-lo.

Processo este que deve respeitar a definição de empresa que vimos anteriormente, buscando definir duas coisas principais: a sua proposta de solução para o problema e a forma como a solução será entregue.

Quais alternativas de propostas e formas de solução teríamos por exemplo, para o problema “como emagrecer” mesmo que com pouco dinheiro no bolso?

  • Criar um livro digital ou impresso com receitas de baixa caloria.
  • Tornar-se um nutricionista ou ser a ponte entre ele e o cliente.
  • Abrir uma academia ao ar livre focada em emagrecimento.
  • Criar um serviço de assinatura mensal com revistas sobre o tema.
  • Revender produtos de outras pessoas ganhando uma comissão por isso.
  • Montar um evento sobre o assunto atraindo os parceiros certos.
  • Agenciar personal trainers ligados a área.
  • Criar um site sobre este conteúdo e vender espaço publicitário.

Perceba que todas as alternativas são de baixo custo de execução e todas poderiam resolver o problema “como emagrecer”, mas que se executadas sem levar em conta o terceiro passo, pode por todo o processo a perder.

pessoas-felizes

Pessoas

Quem dá o aval final na criação de uma empresa são os clientes e é com eles que você deve se preocupar porque eles definem o preço do produto, que necessidades e expectativas precisam ser atendidas e também qual será o seu lucro.

Volte agora nas pessoas e levante com elas qual a melhor forma de apresentação da sua solução para o problema que elas possuem.

Ainda utilizando o exemplo acima, será que a melhor forma de solucioná-lo é com um livro, um produto, uma academia diferente, etc?

Após esta checagem, verifique também qual o preço que elas estariam dispostas a pagar em uma solução que realmente resolvesse o problema, porém, com um adicional.

O pulo do gato é perguntar o preço que elas pagariam e em quanto tempo esperam ter resultado. Depois repetir a pergunta perguntando quanto elas pagariam para obter o mesmo resultado na metade do tempo que esperavam. Você irá se surpreender com as respostas.

“Qualquer pessoa pode ser grande porque qualquer pessoa pode servir.” ~ Martin Luther King Jr. (Tweet Isso)

Qual é realmente o problema na hora de abrir empresa?

Quando você começou a ler este artigo achava que a principal razão para você não empreender era a falta de dinheiro, mas viu que na realidade a abertura de uma empresa é um passo-a-passo para:

  • encontrar um problema;
  • modelar um processo; e
  • agradar pessoas.

O dinheiro não entra nesta lista porque você pode começar qualquer um desses passos sem ele e iniciar o seu negócio com praticamente nada no bolso.

É claro que pode ser que você precise investir em um livro ou curso para aprender a vender, validar melhor a sua ideia ou criar um site, mas essencialmente você não precisa de nada disso, pois a partir do momento que você encontra o problema, monta um processo e consegue vender isso para as pessoas agradando-as, você já tem um negócio rentável nas mãos.

Quando eu comecei, criei um software com os conhecimentos que tinha na época de Microsoft Access para o controle de multas de uma empresa de ônibus porque percebi a complicação que era manter as multas organizadas dentro de uma pasta por número do carro e nome do motorista. Era uma confusão só!

Daí criei um software (processo) para cadastramento dessas multas e vendi licenças desse software para algumas empresas de ônibus que utilizaram durante um tempo o produto até encontrarem algo melhor no mercado.

Montei esse negócio sem dinheiro, nas horas vagas do trabalho e durante um bom tempo vivi somente dessa renda. Pequei em não ter melhorado o meu produto para torná-lo mais competitivo, mas não me culpo porque eu ainda era um garoto muito domesticado a ser empregado nos anos de 1997. 😉

Enfim, será que eu consegui derrubar essa crença tola de que você precisava de dinheiro para montar um negócio ou não consegui?

Espero que sim!



28 Comentários

  1. Tem gente que diz que só pensa grande e que precisaria de um bom capital para começar um grande negócio. Inconscientemente penso que estão na verdade em sua zona de conforto mental, pois julgam precisar de algo ou alguém para conseguir seus objetivos. Pensar grande pra mim é pensar se um negócio pequeno pode ou não se tornar grande e torná-lo grande se for o caso. Exemplo: a pessoa sonha em ter uma revendedora autorizada de automóveis. O que ele precisa? De dinheiro do BNDES, influência dentro da montadora? Isto basta? E se ele começar vendendo carros sem empresa alguma, obtendo lucros por ter aprendido vendê-los bem, por ter aprendido comprar carros usados de qualidade, fidelizando seu nome com a venda de carros, montando sua primeira loja com o lucro desta atividade, crescendo a loja, acumulando capital próprio para procurar alguém que esteja vendendo uma revenda autorizada… Agora te pergunto Marcos: responda sinceramente com sua experiência, qual das duas situações têm mais chance de sucesso? Aí a pessoa pode pensar o seguinte: Isso demora! Pode demorar sim, mas se o que você sonha é vender carros, se você está fazendo o que gosta, com uma meta de crescimento e crescendo aos poucos, conquistando cada parte do seu sonho, você deve estar feliz. E tudo o que queremos é estarmos felizes. Agora, se o que você quer é uma revendedora BMW com fachada de cristal a qualquer custo e se sente frustrado por não ter uma, por não ter dinheiro para comprar uma, por não ter influência política para conseguir uma, penso que você não quer empreender, quer simplesmente um souvenir. Grande abraço e obrigado pelo post nesta manhã do dia do trabalho!

    • Comentário excelente. É justamente esse o “x” da questão: sempre tem como começar se o que realmente queremos é empreender.

    • Excelente comentário e linha de raciocínio.
      Estamos em busca de crescimento pessoal e profissional, e fazendo o que gostamos, seremos felizes e iremos buscar o sucesso com mais prazer.

  2. Acredito que para muitas pessoas o que falta é tempo. Muitos (inclusive eu) precisam conciliar seus trabalhos de empreendimento com família, estudos e, principalmente, o trabalho do emprego. Claro que tudo deve ser bem planejado, mas a ansiedade de querer fazer o teu negócio começar a girar dinheiro suficiente para poder largar o emprego faz as coisas parecerem lentas demais, e é aí que o desanimo pode aparecer. Mas a ideia é ter calma e não se abater, usar o tempo livre para fazer o seu negócio crescer a ponto de se tornar o seu único foco de ganhar dinheiro.

    • Obrigado pelo comentário Rafael.

      Recomendo concentrar os esforços no pensamento de longo prazo, estabelecendo hábitos fortalecedores que te mantenham no foco daquilo que se determinou sem ansiedade de querer ver os frutos do seu negócio antes do tempo devido.

      Fazendo uma breve pesquisa, você perceberá que a maioria dos negócios só dá realmente frutos de cinco anos para cima, sendo os primeiros anos de pura persistência e trabalho.

      Mantenha a calma e siga adiante construindo o seu caminho.

      • Rafael, certa vez ouvi 2 frases que me marcaram bastante (e não sei se é de alguém conhecido ou não) e a “falta de tempo” é mais uma desculpa para aqueles que não tem paciência de esperar o investimento maturar e começar a dar resultado.

        Era +- o seguinte:

        De que as pessoas mais ricas no mundo, não eram as pessoas mais desocupadas! E a outra dizia sobre a criação de riqueza, que em nosso trabalho tradicional, das 8 as 18h nós pagamos as contas; e após este horário é que criamos riqueza!

        O que o Marcos disse é muito válido: “Mantenha a calma e siga adiante construindo o seu caminho.” portanto, vá atrás dos seus sonhos, e pare de ajudar a construir os sonhos dos outros 😉

        Abraço,
        Naiara

        • Putz Naiara! O que eu disse tinha sido “perfeito”, mas o que você colocou a seguir foi demais: “Vá atrás dos seus sonhos e pare de ajudar a construir os sonhos dos outros” 🙂 Obrigado!

  3. Olá Marcos. Queria saber que dicas você tem para empreendedorismo na área de pesquisa biotecnológica. Meu sonho também é ganhar dinheiro estudando mas ainda não sei que tipo de negócio é possível montar nessa área.

    • Olá Elisa. Infelizmente nesta área eu tenho pouquíssimos conhecimentos. Se já escolheu a área em que pretende atuar, convém entrar em contato com universidades e pessoas deste ramo para fazer uma pesquisa de mercado a respeito de ideias.

  4. Marcos, excelente texto.

    Obrigado por compartilhar, com certeza ampliou muito o meu olhar sobre abrir uma empresa, que eu pretendo fazer ainda este ano.

  5. Olá Marcos. Gostaria de saber se tem informações para abertura de sex shop ( físico ou virtual). Fui ao Sebrae e eles não tem artigos sobre este ramo, além de me dizerem que se eu precisar de investimento teria que tratar diretamente com bancos. Pensei que eles apoiavam o empreendedor neste assunto. Como entrar neste ramo sem um capital? Obrigado.

    • Olá Bruno. Informações sobre esse nicho específico eu não tenho, mas ele funciona tal qual outro nicho. Ou seja, primeiro você deve validar o negócio com um pequeno investimento e poucos clientes e depois abrir uma loja que pode ser virtual neste primeiro momento por requerer menos investimento.

      Considere dar uma olhada no nosso projeto Negócio do Zero que ajuda empreendedores como você a montar seu primeiro negócio em http://negociodozero.com.br

  6. Excelente texto Marcos. Gostaria de adicionar uma solução para aqueles que buscam endereço comercial, serviço de escritório, atendimento e recepção.
    Poderão contar com os serviçso de um Escritório Virtual. Em Araucária, temos o AAZ Offices. Escritórios prontos para utilização imediata, atendimento telefônico de acordo com as instruções do cliente, serviço de recepção que não fecha para almoço. E a estrutura física o cliente paga somente quando utilizar. Nada de imobilização de capital, nada de manter sala fechada por causa do endereço apenas. Espero ter colaborado 😉 Parabéns pelo conteúdo sempre de excelência.

    • Obrigado Elisangela por colaborar. Realmente esta é uma excelente opção quejá utilizei bastante, pois é ótimo para fazer uma reunião pontual ou até mesmo um evento. Também é bom para reunir a equipe de tempos em tempos ou trabalhar fulltime no escritório. Fica a dica para os insistidores.

  7. Prezado Marcos,
    Meu nome é Andréia tenho vontade de abrir uma casa loterica na minha cidade de aproximadamente 80.000 habitantes, mas está demorando muito a licitação e acho que os empresarios lotericos já estão de olho eles tem muito dinheiro e conhecimento lá dentro do banco, deve demorar muito para sair,já tem uns quatro meses que estou esperando sair e nada, vc sabe de algum outro negocio parecido com a casa loterica, tenho muita vontade de trabalhar em um negocio assim, tenho apenas 20 mil para investir.

    • Olá Andreia. Quando você diz “tenho muita vontade de trabalhar em um negocio assim” que outros negócios vem à sua mente? O que enxerga de tão bacana nas casas lotéricas.

      (A resposta a esta pergunta é a resposta da pergunta que me fez)

      🙂

      Obrigado por comentar!

      • Quero trabalhar com a casa lotérica por que não preciso construir o produto ele já existe e todo mundo precisa pagar as contas, tenho muito trabalho e preciso conquistar o cliente, mas por exemplo trabalhar com comida não me vejo fazendo isso pois não indentifico fazendo e nem auxilindo a fazer a comida.

        • Então Andreia, você poderia se tornar franqueada de uma marca tal como gostaria de ser das Lotéricas. Se já possui um capital para investir, basta agora procurar uma outra opção de investimento.

  8. Bom Dia Marcos,

    Meu nome é Roberto, tenho uma duvida, como você lidou com a vergonha de vender produtos e/ou serviços para as pessoas?

    Obrigado

    • Olha, nunca tive vergonha de me expor. Vender é como conversar. Você tem o que a pessoa precisa e inicia uma conversa para tentar dar aquilo pra ela recebendo algo em troca.

      Não a nada de vergonhoso em ligar para alguém perguntando se recebeu o seu orçamento ou então fazer uma visita a alguém apresentando a sua empresa. Na realidade é bem legal se você for com o intuito de conhecer alguém novo, seus problemas e não vender em si.

      É como iniciar um namoro. Você tem interesse em uma garota, chega nela e faz alguma piada ou comentário e tenta iniciar uma conversa. Daí pra frente, é venda.

      Algumas pessoas carregam o mito de que vender é coisa de gente chata que vive pedindo algo para os outros, mas é a melhor profissão que existe e todo mundo acaba sendo vendedor de algo para os outros, mesmo sem saber.

  9. Eu adoro seus textos! Você é muito inteligente.. saio do texto quase montando minha empresa. Tenho uma dúvida : quando você acredita que uma pessoa está realmente pronta para abrir sei próprio negócio ?
    Eu tenho 22 anos e praticamente nunca trabalhei, tenho imensa dificuldade de me manter dos empregos, pois geralmente as pessoas para quem trabalhei eram muito imbecis e me dava enorme angústia em ter que obedece las. Fiz vários cursos no sebrae e até comecei a montar um plano de negócios de algo inovador que não existe ainda na minha cidade , mas sinto medo e acho que minha falta de experiência no mercado pode influenciar de forma negativa meu negócio. Curso Psicologia e também acho que é perder tempo sentar naquela cadeira 5 anos para ganhar mil reais quando formar. Acredito no meu potencial , mas ainda tenho receio , até pela educação que nos é dada durante a vida…. o que você pensa disso tudo ?

    • Que você deve partir para o ataque. Sair da teoria e ir para a prática. Quanto mais cedo você começar a aprender a andar de bicicleta, mais rápido você saberá andar de bicicleta.

Comentários não permitidos.