O que o fundador da Amil pode nos ensinar sobre vencer a pobreza e se tornar bilionário



O que você faria se recebesse um cheque de 1 bilhão de dólares agora?

Iria à praia, colocaria os pés pra cima e viajaria o mundo?



Se a resposta for: “com 1 bilhão de dólares no bolso, eu nunca mais trabalharia!”, desculpe, mas desista de se tornar bilionário.

Se você não sente prazer nos esforços do dia a dia e conta as horas para a chegada do fim de semana, é melhor rever sua atividade profissional, pois claramente não é assim que a maioria dos bilionários alcança o topo.

“Não existem atalhos para o sucesso.” ~ Malcom Gladwell

Segundo Malcom Gladwell, em seu livro Fora de Série, para chegar ao topo em qualquer área, são necessárias no mínimo 10 mil horas de alta dedicação em um determinado tipo de trabalho.

Em 1960, enquanto ainda era uma banda de rock desconhecida, os Beatles se apresentavam em bares locais na cidade de Hamburgo na Alemanha em troca de um cachê baixo, uma acústica terrível e para um público constantemente insatisfeito.

Entretanto, mesmo vivendo essa experiência de trabalho ruim, os Beatles acumularam horas de trabalho!

Em 1962, eles já estavam tocando 8 horas por noite durante 7 noites por semana para que, dois anos depois, em 1964, ano em que o grupo estourou no cenário internacional, eles já tivessem realizado 1.200 apresentações.



“É melhor você trabalhar em algo que gosta mesmo que de graça do que em algo que não gosta em troca de um bom salário.” ~ Flávio Augusto da Silva

Mesmo que você trabalhe de graça, se estiver fazendo aquilo que gosta, estará acumulando as tais 10 mil horas de trabalho em algo que sempre terá prazer em fazer melhor.

O que não acontece quando você trabalha fazendo algo que não te dá o menor prazer só porque recebe uma boa quantia de dinheiro todo o final do mês.

Você não tem tesão em se tornar melhor em algo que não gosta.

“Se o seu compromisso com a sua paixão termina todos os dias úteis às 5 horas da tarde, você vai ter dificuldade em acompanhar seus concorrentes que encontram verdadeiro prazer em suas atividades profissionais.” ~ Ricardo Geromel

Será mais fácil chegar ao topo se você trabalhar com algo que goste de fazer.

topo-do-mundo

Segundo uma pesquisa recente da Revista Forbes, a absoluta maioria dos bilionários passa a maior parte dos seus dias trabalhando:

  • 2,1% trabalham menos de 4 horas por semana.
  • 8,5% trabalham por volta de 20 horas por semana.
  • 29,8% trabalham 40 horas por semana.
  • 29,8% trabalham em torno de 60 horas por semana.
  • 29,8% trabalham mais de 60 horas por semana.

“O verdadeiro prazer está em construir, não em ter.” ~ George Joseph

As 3 algemas mentais da pobreza quebradas pelo fundador da Amil

No final de 2012, Edson de Godoy Bueno, no auge dos seus 70 anos de idade, embolsou muito mais do que 1 bilhão de dólares com a venda da Amil, maior operadora de planos de saúde do Brasil, e ainda manteve a participação e o cargo de presidente da empresa que fundou.

Edson nasceu em Guarantã, interior de São Paulo.



Sua mãe era dona de casa e semianalfabeta e seu padrasto, motorista de caminhão.

No início da sua carreira, Edson trabalhava como engraxate para ajudar nas contas de casa e ainda hoje, exibe com orgulho sua caixa de engraxate em vídeos institucionais da empresa para motivar seus colaboradores.

Edson quebrou o paradigma de que é preciso nascer em uma família rica para se tornar bilionário!

Edson repetiu a quarta série primária por quatro vezes, mas mesmo assim formou-se médico aos 28 anos de idade pela Universidade Federal do Rio de Janeiro quebrando o paradigma de que é preciso tirar boas notas na escola para se tornar bilionário.

Afundado em dívidas, o ponto de partida de Edson foi um número ainda menor do que zero, comprando, como ele mesmo diz, sua primeira clínica como pobre compra as coisas: fazendo dívida.

Assim como cerca de 66% dos 1.645 bilionários vivos, Edson construiu sua fortuna do zero, vindo de uma família pobre e com educação fraca, quebrando o paradigma de que é impossível tornar-se bilionário começando do zero.

“Quando você coloca um objetivo na sua vida, pode suportar qualquer coisa.” ~ Edson Bueno

mulher-bem-sucedida

A fórmula do sucesso de Edson é baseada em

  • uma clara visão de longo prazo,
  • com metas bem esclarecidas e mensuráveis,
  • criatividade para se diferenciar,
  • incessante busca pelo conhecimento,
  • investimento pesado na formação de um time e muito,
  • mas muito trabalho.

Uma das histórias da vida de Edson mais marcantes que li em seu perfil no livro Bilionários, foi quando ele transformou uma quase falida clínica na maior maternidade em número de partos do estado do Rio de Janeiro.

Quando ele abriu a primeira maternidade, Edson colocou lá uma máquina de Coca-Cola e dava uma lata para quem ia fazer lá um exame pré-natal.

“Tinha fila para fazer o exame, só por causa da Coca-Cola”, conta Edson.

Ele também teve a ideia de deixar uma Kombi no pé do morro de uma favela no Rio de Janeiro, para fornecer transporte gratuito aos pacientes da classe social mais baixa e garantir a clientela para a sua clínica.

Agarre as oportunidades

A vida de Edson demonstra que além de muito trabalho, também é preciso um forte desejo para agarrar as oportunidades no momento que elas surgem para se tornar bilionário.

A grande maioria das pessoas vive dando desculpas para as oportunidades que aparecem ao invés de chutar a bola para o gol.

A bola está ali na frente delas, mas elas não querem chutar:

  • E se eu errar?
  • E se eu cair?
  • E se brigarem comigo?

Quando dão conta de si, já perderam a oportunidade de dar o chute.

Levam a vida tal qual aquele jogador de futebol que dentro do campo, mais fica deitado reclamando que o juiz apite uma falta que jogando efetivamente futebol.

Não importa se os outros não estão fazendo, temos de fazer a nossa parte.

Os gregos costumavam dizer que se correr atrás da deusa da fortuna, ela fugirá; porém, se cortejar a deusa da sabedoria com afinco e dedicação, ela se doará para você pouco a pouco.

Então, a deusa da fortuna, ao ver que você está conquistando a deusa da sabedoria, repentinamente aparecerá na sua vida e você terá mais chances de conquistá-la.

O local e as condições do seu nascimento não podem determinar quem você é.

Assim como as condições e dificuldades atuais também não podem determinar o que você almeja construir na sua vida.

Portanto, se você realmente estiver comprometido em alcançar os seus objetivos, quaisquer que sejam eles, faça a escolha agora de cortejar a deusa da sabedoria, investir na sua educação e trabalhar bastante em algo que você seja apaixonado.

Fora disso, você será mais do mesmo.

“Faça das suas dificuldades atuais o alicerce para a construção do seu futuro promissor.”