Empreendedor só pode ter bicho-carpinteiro na cabeça



Engraçado eu começar o texto de hoje com este título, mas eu sinceramente acredito que isto é a mais pura verdade, pois estou passando pela décima experiência de criação de um novo negócio na minha vida simplesmente porque a cabeça começou a coçar e, como não é piolho, só pode ser bicho-carpinteiro mesmo.

Conversando com outros amigos empreendedores meus, parece haver uma época onde a vida do empreendedor cai em uma zona um pouco mais confortável e ele começa a atrair “necessidades” mundanas que não admite ainda não terem sido resolvidas. São problemas vindos pelos quatro cantos que fazem com que pensemos: “Eu acho que isso pode dar certo…”; “Se somar aqui ou ali, isso pode dar dinheiro”; “Veja que absurdo isso ainda funcionar dessa forma! Acho que posso fazer melhor…”; e por aí vai.



Pensamentos como os acima fizeram parte das minhas últimas semanas onde enfrentei um certo “faniquito” para criar algo novo que me desse tesão de trabalhar novamente. Não que eu tivesse perdido o tesão pelos meus coachees e seus negócios maravilhosos e esplêndidos, mas eu, como todo empreendedor, tenho a necessidade de meter a mão na massa e ter os meus próprios problemas, até mesmo para aprender mais e passar esse aprendizado para frente.

O PROBLEMA
Percebi um problema que me ocorria quando ia usar um determinado serviço e comecei a pensar o quão lastimável era isso ainda estar acontecendo em pleno 2008. Não sabia como resolvê-lo, mas como não queria reclamar comecei a desenhar em minha própria cabeça aquela oportunidade e busquei uma maneira de resolvê-la de forma prática e economicamente viável. Após desenhos e escritos sem fim, rasguei tudo e coloquei tudo que havia pensado em uma única folha de papel para simplificar. Este é um truque que sempre fiz e que sempre deu certo. Primeiro eu escrevo tudo que quero de qualquer maneira e depois rasgo os papéis para escrever tudo de uma única vez resumidamente. Assim, a idéia fica mais simples ainda e eu consigo decorá-la visualmente em uma só foto na minha cabeça.

A DIFUSÃO
Sabendo do problema e encontrado a solução, peguei a idéia e comecei a perguntar para aqueles que eu conhecia o que achavam dela. Este ponto é um dos mais importante porque nós sempre pensamos que já pensamos em tudo e é nesse momento que aparece aquela pessoa que não tem nada a ver com aquilo e dá uma idéia maravilhosa. E foi assim que aconteceu, um cá e outro lá, davam opiniões sobre a minha solução achando-a boa, mas com detalhes ainda a acabar.

A DECISÃO
Bicho-carpinteiro que sou, não consegui parar de pensar na idéia de dar o primeiro passo em busca da execução desse projeto. Li aqui, li acolá e nada de aparecer santo remédio para minha coceira. Pior, apareciam mais coceiras para o meu bicho-carpinteiro se esbaldar. Pessoas conhecidas começaram a me mandar novos projetos e a complicar a minha decisão que está em tempo de ser tomada, mas que ainda não foi pelo simples fato de o que eu escrevo devo seguir à risca, assim, fazer o que não se alinha com o que amo, com a minha missão e com os meus valores, não é bem o que quero fazer no meu dia-a-dia.

O PASSO-A-FRENTE
O primeiro passo será dado nesse sábado onde farei a opção definitiva de qual projeto seguir daqui para frente. É incrível como quando começamos a dar cada vez mais valor à palavra como as coisas se processam, você se calça de todas as maneiras para não furar consigo mesmo e também com os outros. Logo você ficará sabendo o que rolou pela minha cabeça nestes últimos dias.



3 Comentários

  1. Legal! Um passo-a-passo de como tirar idéias do papel, colocar em prática e ainda por cima, ganhar dinheiro com isso! rsrsrs!

    Também tenho o bom hábito de pegar uma folha de papel em branco, escrever tudo sobre uma determinada idéia ali e depois fazer um resumo mais organizado. Mas não rasgo o "rascunho". Acho que por puro medo de esquecer como eu cheguei aquela conclusão! rsrsrs!

    PS: Putz! Aquilo na foto é um bicho-carpinteiro!? Eu nunca tinha visto! Achei ele bonito! rsrsrs!

    []'s
    Victor.

  2. Olá! Publicarei nesta Quinta-Feira. um post que considero polêmico: PAI RICO, PAI POBRE – QUEBRAM AS BOLSAS MUNDIAIS. Gostaria de contar com o prestígio do seu comentário sobre este post em nosso Blog.

Comentários não permitidos.