10 erros mais comuns da gestão financeira



erros

O gerenciamento financeiro de toda e qualquer instituição é uma das questões mais importantes para que a mesma continue a caminhar de modo positivo, sem ele, a empresa certamente sucumbirá rapidamente.

Porém, nem tudo são flores quando o assunto é gestão financeira e erros um tanto quanto clássicos tendem a ocorrer. No artigo de hoje, mostraremos quais são os 10 erros mais comuns da gestão financeira. Confira.

  1. Não fazer controle do fluxo de caixa



Conhecer valores e origens de entradas e saídas de dinheiro tanto em curto quanto a longo prazo é extremamente importante. A falta de controle desse quesito deixa qualquer empresa vulnerável a gastos desnecessários e até mesmo faturamentos menores. Portanto controlar o fluxo de caixa adequadamente é primordial. Uma ótima dica é investir em softwares de conciliação bancária, pois otimizam o tempo e trazem resultados confiáveis.

  1. Não definir um bom preço de venda

Muitas empresas acabam no prejuízo por errar ao estabelecer seus preços de venda. Comparar os preços com a concorrência e abaixar o preço em demasia podem ser medidas arriscadas. Portanto, conhecer o custo do funcionamento da sua empresa é fundamental para a sobrevivência da mesma.

  1. Não ter controle de estoque

O controle de estoque pode determinar o sucesso ou fracasso da empresa. Que cliente compraria ou indicaria uma empresa que vendeu um produto, mas não o possui no estoque? Da mesma maneira que um estoque zerado é sinônimo de prejuízo, um estoque cheio significa dinheiro parado. Portanto controlar o estoque tanto para cima, quanto para baixo é mais do que necessário. Softwares gerenciais podem ajudar nessa tarefa.

  1. Misturar despesas pessoais com despesas empresariais

Esse é um erro bastante clássico que muitos empresários cometem, principalmente os que estão iniciando um negócio. Muitos utilizam a conta da empresa para pagar despesas pessoais. No entanto, isso em médio e longo prazo geram desfalques significativos no caixa da empresa, além de gerar despesas não prevista no fluxo de caixa, comprometendo assim, toda a saúde financeira do estabelecimento.

  1. Não definir um valor fixo de pró-labore

Esse erro está diretamente relacionado ao anterior. Caso a empresa seja oriunda de uma sociedade, é importante que os sócios tenham um valor de pró-labore fixo definido. Isso evita surpresas desagradáveis e permite que os valores estejam inclusos no fluxo de caixa e consequentemente no planejamento financeiro da empresa.

  1. Não emitir DRE – Demonstrativo de resultados

É através do DRE que o empresário pode identificar problemas nos processos que possam causar prejuízos. Sem um demonstrativo, faltará ao(s) gestor(es) embasamento para tomada de decisões.



  1. Não ter conhecimento do ciclo de finanças da empresa

Toda empresa possui um fluxo contínuo pelo qual o dinheiro passa. Ter conhecimento desse fluxo é de extrema importância, pois fazer uma retirada em um momento errôneo pode prejudicar etapas posteriores e como consequência pode afetar diretamente a geração de receitas da instituição.

  1. Não saber gerenciar o lucro obtido

Gerar receitas não significa que a gestão financeira é bem-sucedida, é necessário maximizá-las. Para fazer isso, é importante possui ferramentas analíticas que facilitem o investimento correto das receitas gerando aumento do lucro.

  1. Não registar as operações de modo correto

Registar todas as operações de uma empresa pode ser um processo árduo e cansativo, por isso, é comum que algumas transações sejam deixadas de lado por serem consideradas menos importantes. No entanto, é fundamental que tudo seja registrado e possua categorias corretas para que de modo posterior, seja possível identificar de modo preciso a origem e o destino do dinheiro na empresa.

  1. Fazer tudo no papel

Realizar controles financeiros em planilhas de papel pode até dar certo, mas as chances de erro são muito maiores. Por isso, um software de gestão é um investimento que se paga rapidamente em toda e qualquer empresa.

Um sistema automatizado facilita processos, diminui trabalho e gera dados para melhores tomadas de decisão e consequente crescimento da empresa.

Se você quer abrir seu próprio negócio, atente-se a esses erros para que não sejam cometidos, a saúde financeira de sua empresa será extremamente grata.

Autor: Daniel Belalian