3 estratégias para libertar o negócio das mãos do dono



Deixar o seu negócio menos dependente de você traz inúmeros benefícios:

  • Você pode escalar sua empresa mais rapidamente se você parar de ser o gargalo do negócio;
  • Você tem mais tempo para aproveitar a sua vida fora do negócio; e
  • Um negócio com menos dependência do seu dono tem muito mais valor para investidores.

Colocar-se fora do dia a dia das operações do seu negócio é algo difícil, mas não impossível.



Aqui vão três estratégias específicas para fazer a sua empresa funcionar sem que você esteja presente.

1. Pense como LEGO

Crianças na pré-escola poder fazer uma coleção de peças genérias em uma complexa criação seguindo as instruções detalhadas que acompanham qualquer caixa de LEGO.

Seus empregados precisam de “instruções LEGO” para executar tarefas recorrentes do seu negócio sem que seja necessário o seu envolvimento como dono do negócio.

Ian Schoen é o co-fundador da Two Tree International, uma empresa de design e manufatura que cria produtos a partir de conceitos trazidos por seus clientes.

Sua empresa teve início em 2008 com um empréstimo de US$ 50 mil e cresceu para uma receita de US$ 4 milhões e um grupo de 15 funcionários quando foi vendida em 2015.

Schoen criou um manual de operações da empresa que lhe permitiu vender o negócio por um preço premium:



Nós inciamos o negócio criando padrões de procedimentos com um conjunto de documentos que nos ajudou a manter o negócio funcionando. Basicamente, nós podíamos “plugar” qualquer pessoa em qualquer posição sem estressar a equipe ou comprometer nossos prazos.

bill-gates-em-forum

2. Imagine-se como um convidado de honra de um Fórum de Perguntas

Todo mundo, de Barrack Obama a Madonna e Bill Gates já participou de um fórum no estilo “Pergunte-me Qualquer Coisa” onde participantes são encorajados a perguntar ao convidado de honra qualquer coisa que lhes vier à mente.

Agora imagine-se convidando seus clientes para um fórum deste tipo onde você é o convidado de honra.

Que perguntas eles farão para você?

Que riscos à sua apresentação seus clientes mais céticos irão apresentar?

Estas devem ser as questões que você precisa colocar em um documento com as suas repotas às Perguntas Mais Frequentes da empresa para que seus funcionários possam tomar decisões sem a sua presença.

3. Compartilhe os holofotes com seu time

É tentador aparecer na frente das câmeras quando um repórter quer entrevistar você sobre a sua empresa, mas considere convidar um funcionário seu para dar a entrevista em seu lugar.

Stephan Spencer fundou a Netconcepts em 1995 e a fez crescer até se tornar uma agência internacional especializada em Otimização de Sites para Mecanismos de Busca (SEO) antes de vendê-la para a Covario em 2010.



Sua primeira tentativa de venda do seu negócio, no final dos anos 90, fracassou porque investidores em potencial viam a Netconcepts muito dependente de Spencer:

O meu nome e o da minha empresa eram muito ligados. Se eu não saísse do negócio, sabia que ninguém iria querer comprá-lo.

Spencer então passou a reduzir a dependência da empresa da sua pessoa posicionando seus empregados como especialistas nos serviços que a agência prestava, desvinculando a sua imagem da companhia.

Eu encorajei funcionários, executivos e consultores da empresa a falar e escrever mais sobre os assuntos do nosso negócio para posicioná-los como referência no nosso mercado.

Pode ser tentador conduzir a sua empresa como seu próprio feudo pessoal, mas quanto mais cedo você fazê-la funcionar sem a sua presença, mais rápido ela poderá ser escalada até se tornar irresistível para um potencial comprador.