Mudar de profissão e abrir a própria empresa vale à pena?



Sim, vale, desde que isso seja para lhe direcionar à sua felicidade, porém… Tinha que ter um porém aqui não é mesmo? Até porque a resposta para uma pergunta como essas não é tão simples assim. Imaginemos que estamos prestes a atravessar uma ponte e resolvemos, num bate-pronto, atravessar duas pontes, colocando uma perna em cada uma para atravessá-las ao mesmo tempo. Meio complicado não? Se mudar de carreira já é complicado, mudar de carreira e abrir a sua própria empresa pode ser mais trabalhoso ainda. No entanto, apesar do tamanho do trabalho, não é nada impossível se forem tomados alguns cuidados.

1. VOCÊ TEM CERTEZA DE QUE PRECISA MUDAR DE CARREIRA?
Já comentei outras vezes por aqui que embora possa parecer que a solução perfeita para os nossos problemas profissionais esteja na mudança de profissão ou na criação da nossa própria empresa, muitas vezes acontece do problema estar no atual emprego e não na profissão. Uma troca saudável de ambiente de trabalho pode dar cabo da insatisfação profissional e nos colocar no rumo certo da nossa carreira. Antes de mudar de profissão certifique-se antes com algum profissional experiente no ramo da orientação vocacional e com pessoas da sua confiança se a decisão que está prestes a tomar é a mais coerente.

2. VOCÊ TEM COMO TESTAR A NOVA CARREIRA NA PROFISSÃO ATUAL?
Dei essa dica para um leitor que me escreveu recentemente sobre o assunto e compartilho com vocês esta opinião. Se procurarmos a fundo, conseguiremos encontrar uma maneira que nos possibilite testar algumas das atividades da nossa nova profissão no trabalho atual. Para dar um exemplo, vamos imaginar que um advogado esteja insatisfeito na sua profissão e descubra que sua vocação profissional está na tecnologia, mais precisamente no desenvolvimento de sistemas. Ora, de pronto, poderíamos recomendar que ele comece a desenvolver um software para o seu próprio escritório nas horas vagas, mas prefiro ir mais além. Esse advogado poderia começar com as atividades mais simples do desenvolvimento de software para incorporá-las pouco a pouco no seu escritório, antes de se dedicar a uma tarefa mais complexa como a produção do software em si. Organizar as informações do escritório em planilhas e documentos, utilizando softwares já disponíveis no mercado e online, podem dar uma nova visão sobre o seu desejo de mudança de profissão que antes ele não tinha conhecimento. Esses testes, dão a experiência necessária para embasar melhor a decisão de mudança de profissão e abertura da própria empresa, sem oferecer grandes riscos.



3. CUIDADO COM O AUTO-SABOTADOR
Para quem desconhece o termo, auto-sabotador ou sabotador interno é talvez o principal inimigo da sociedade moderna. É ele, ou melhor, nós mesmos, que planejamos e arquitetamos um plano para naufragar o nosso próprio barco. Assim, seguindo o exemplo de mudança de carreira e abertura da própria empresa, esse sabotador interno pode agir do seguinte modo:

  • Primeiro, uma vontade estúpida de mudar as coisas e fugir de onde se está faz com que o “sabotado” meta os pés pelas mãos e tome uma decisão sem qualquer planejamento, mas cheia de “esperança”.
  • Depois, o “sabotado” começa a trabalhar feito um louco para erguer-se na nova profissão e à frente da sua própria empresa, vendo o seu tempo e a sua saúde escoarem pelos seus dedos.
  • No final das contas, o “sabotado” tendo falido mais uma das suas tentativas percebe mais uma vez que não deveria ter saído de onde estava e se arriscado, reforçando em si o hábito do fracasso e da procrastinação, preferindo não mais correr atrás dos seus sonhos para não causar mais “problemas”.

QUALQUER DECISÃO PRECIPITADA É UMA MÁ DECISÃO
Se pretendemos construir uma casa, primeiro começamos sonhando com ela na nossa mente para depois concretizar a sua construção através das nossas ações. Se começamos comprando o telhado da casa ao invés do material de construção para fazer a fundação, estaremos indo pelo lugar errado em direção à meta errada. Por isso, planejamento e investimento na investigação sobre si mesmo são as dicas mais importantes que eu poderia lhe dar.

Em verdade, a felicidade não estará nos resultados obtidos pelo o que você faz no seu dia-a-dia, mas sim no que você faz diariamente. Quero dizer que não importa se você é advogado ou técnico em informática, o que importa é sabermos se uma dessas duas profissões o satisfaz a cada segundo em que você atua à frente delas. Tudo valerá à pena se dia após dia você se dedicar a se investigar para retirar o melhor de dentro de si para produzir algo para o mundo. Deste modo, antes de criar a sua própria empresa e mudar de profissão, pense com carinho e escute as dicas acima, principalmente no que diz respeito aos testes da nova profissão na carreira atual. Isto, certamente, lhe trará mais resultados positivos que dar tiros feito louco na lona dos pensamentos onde reproduz os seus próprios sonhos.



7 Comentários

  1. Gostei muito das dicas aqui apresentadas e principalmente do podcast. Muito top. Você usa o Audacity ?
    Como hospeda este podcast? dentro do próprio wordpress?
    Valeu

    • Putz! "Muito top" foi boa. Estou usando o Audacity e com ajuda de uns

      tutoriais na internet consegui eliminar um pouco do ruído que havia na

      primeira edição. Hospedo o MP3 dentro de um diretório no FTP do site e

      insiro no post normalmente, pois o WordPress detecta que há um áudio no post

      e já implementa o áudio no RSS. Esse controle que aparece no post,

      implemento meio que manualmente mesmo.

      2010/12/21 Disqus

    • Opa! Já alterei! Obrigado.

      Os próximos terão revisão e erros como esse não deverão passar.

      Marcos Rezende

      http://www.noxion.com.br – Criação de sites bonitos com melhor

      posicionamento no Google
      https://negociodozero.com.br/ – Blog e e-books sobre empreendedorismo,

      talentos e coaching

      *"Tentando utilizar os meus talentos para ser a diferença que*

      *desejo para o mundo. Faça o mesmo!"** *

      [image: Facebook] [image:

      LinkedIn]

      [image: Twitter] [image: Blog

      RSS]

      [image: Skype/] insistimento

      2010/12/24 Disqus

  2. Comento que este site foi uma grande descoberta que está vindo alimentar com motivações realistas e que você Marcos é uma pessoa com uma visão e domínio dos elementos que podem levar ao sucesso do empreendedor e com talento para abrir os olhos de quem quer empreender mas sem a visão torpe da realidade..

    Atualmente, atuo na área contábil e estou desmotivado porque a empresa onde trabalho na possui metas para área contábil e não considera a área como instrumento de gestão entendendo que o depto. contábil nada mais é que uma exigência legal e um depto. gerador de despesa, visão esta compartilhada por quase todos os empresários brasileiros, com exceção das multis e de empresas nacionais de capital aberto. Sei que existem oportunidades de emprego nestas últimas as quais possuem a visão adequada da área, mas, cada vez mais o mercado de trabalho está mais exigente e, quer queira ou não, quem já passou dos 40 e não possui os diplomas e os últimos conhecimentos já está em desvantagem. Sem contar que gostaria de encontrar uma atividade que, pelo menos no final dia, ao analisar aquilo que foi feito me trouxesse a sensação de prazer e não a sensação de quem vive apagando incêndio ou correndo atrás do rabo.

    Outro aspecto que me atrai em uma empresa o que me leva até a pensar em mudar de área é a liberdade dos prazos e da rotina.

    Aceitando a sua dica, penso em empreender nesta área que á a qual conheço mas de maneira diferente, ou seja, montando um escritório de consultorias para micro-empreendedores e pessoas físicadas das camadas C e D onde pretendo oferecer consultoria na área fiscal, previdenciária e financeira oferecendo produtos de financeiras tais como financiamentos, seguros, planos de saúde e previdência privada

Comentários não permitidos.