Negócio do Zero: Cestas de Final de Ano



O final do ano se aproxima e com ele a disposição das pessoas gastarem mais dinheiro. Empresas liberarão o décimo terceiro salário para seus funcionários e sócios repartirão o lucro anual de suas empresas, deixando disponível a oportunidade para quem ainda tem fôlego neste ano e busca faturar um extra, de  comercializar cestas de final de ano. Esse foi o insight que tive esses dias enquanto estava debruçado trabalhando no lançamento do nosso próximo projeto “negócio do zero“. Como não tenho a intenção de abrir uma empresa desse tipo e minha missão é de auxiliar e motivar outros a empreender, deixo aqui a minha contribuição para quem deseja criar uma empresa de comercialização de cestas de final de ano do zero com pouquíssimos recursos de tempo e dinheiro. Vamos entender o projeto.

Quem é o cliente?

Empresas de pequeno porte de 2 a 10 funcionários. Como estamos começando o negócio sozinhos, formando uma empresa com somente uma pessoa, fica complicado atender a grandes empresas, pois precisaremos cuidar de toda logística de entrega e confecção das cestas e fazer isto sozinho é pedir reclamações nas costas. Logo, vamos focar nossa atenção nas empresas com até dez funcionários para que possamos ter um único discurso de vendas e conseguirmos atendê-las com qualidade.

Qual é a oportunidade?



Falta de capacidade das pequenas empresas em presentear seus funcionários além do décimo terceiro salário. Está cada vez mais difícil manter bons funcionários nas empresas, principalmente pequenas. Receber um alto salário não é mais a prioridade dos funcionários, pois com a escassez de mão de obra, pesam na sua escolha os benefícios extra que são agregados na maioria das vezes por grandes empresas. Logo, como esta época do ano é bastante sentimental e familiar, nada melhor do que utilizar este sentimentalismo para fechar as vendas de cestas de final de ano, embasando o seu discurso na manutenção da motivação dos funcionários.

Utilize os seguintes textos para embasar e construir seu discurso de vendas:

Qual é a solução?

Entrega de cestas de final de ano de qualidade a preços reduzidos. Entende-se por qualidade, que a cesta contenha produtos de marcas reconhecidas e uma embalagem com visual bonito. Se não for possível para você criar um visual da embalagem da cesta, contrate uma pessoa que trabalhe com artesanato para embalar os produtos na cesta para você.

Qual é o investimento?

Praticamente zero. Ligações telefônicas, visitas e cartões de visita no máximo. Evite gastar seu dinheiro com sites, logos, etc, pois apesar de estarmos montando um negócio, ele ainda está a sua fase mais embrionária de validação de premissas. Só introduzi os custos de cartão de visitas porque inevitavelmente você precisará realizar visitas em empresas para apresentar a solução e terá que deixar seus cartões por lá. Entretanto, se quiser investir em site para viralizar o seu empreendimento na internet, considere adquirir o nosso curso WordPress Para Leigos  ao invés de contratar uma empresa para criá-lo, pois criamos este curso para que pessoas leigas em tecnologia pudessem criar seus próprios projetos na internet sem ter que investir em programadores ou empresas prestadoras de serviço.

Quais serão os preços e formas de pagamento?

Para este tipo de produto é sempre bom ter preços que atendam a todos os gostos, mas é importante não dar brechas para o seu cliente pensar na melhor solução para ele e dar você a melhor solução. Desta forma, monte quatro tipos de pacotes começando pelo preço mais em conta para o mais caro. Estabeleça o preço primeiro e depois trabalhe para entregar a solução neste valor. Eu sugeriria, ter os seguintes preços de cestas: R$ 49,00, R$ 99,00, R$ 159,00 e R$ 219,00. Assim, a empresa com dez funcionários que quiser dar uma cesta simples para todos, investirá apenas R$ 490,00 e a empresa que tem dois ou três funcionários investirá de R$ 400,00 a R$ 650,00 para presenteá-los com uma cesta premium. Na hora de formatar o seu preço, lembre-se de verificar os preços praticados pelos seus concorrentes, como por exemplo: Catálogo Santa Luzia 2013 e Cestas de Final de Ano no Groupon.

Quanto mais próximos do final do ano estivermos, pior será para facilitar o pagamento para as empresas, por isso procure incentivá-las a fechar logo a compra e pagar em duas vezes a mesma sem juros. O pagamento pode ser via boleto bancário através da sua conta bancária mesmo (o Itaú oferece este recurso no Internet Banking para pessoas físicas) ou via PagSeguro, BCash ou qualquer outro gateway de pagamento que dará a possibilidade do seu cliente pagar por cartão de crédito também.



Qual é o trabalho?

Primeiramente é preciso levantar o preço de cada produto com os respectivos fornecedores e montar os itens de cada cesta conforme preços já estabelecidos neste artigo. Depois de incluído os itens e fechadas as parcerias de compra com os fornecedores, é hora de buscar empresas do seu próprio bairro para oferecer a solução. A dica preciosa neste ponto é estabelecer metas reais de vendas, mas executar o projeto no modo “teste” sem ir com “muita sede ao pote”. Ou seja, se você quer levantar R$ 5.000,00 nesse final de ano, venda os pacotes simples para 10 empresas que a sua meta estará fechada. A partir desse ponto e com a entrega dos pedidos bem sucedida, você pode montar o seu negócio neste ramo para o próximo ano preparando cestas comemorativas para empresas para outras datas como Páscoa, Dia da Profissão, etc.

[divider]

Você pode fazer este trabalho de forma ainda mais profissional se escolher se registrar no MEI (Microempreendedor Individual) na atividade de COMERCIANTE DE CESTAS DE CAFÉ DA MANHÃ. O valor pago mensalmente hoje é de cerca de R$ 35 lhe dando a possibilidade de faturar até R$ 60.000,00 por ano emitindo nota fiscal e tudo o mais para seus clientes. Quanto mais profissional você for, melhor para o futuro do seu negócio.

Lembre-se sempre que você está construindo uma carreira como empreendedor e não montando um negócio para ganhar dinheiro rápido, fácil e momentâneo. Mantendo isso na sua mente, você certamente terá um negócio bastante promissor em um futuro próximo.



10 Comentários

  1. Boa tarde Marcos, tudo bem?
    Muito interessante o post. Uma ótima oportunidade.
    Tenho uma empresa de cartões comemorativos, a Kardo, e temos um site para empresas (www.kardoempresas.com.br). Os cartões também são uma ótima maneira para presentear os funcionários no final do ano. Ou mesmo para complementar as cestas de natal.

  2. bom dia Marcos?

    minha dúvida seria a seguinte?

    onde comprar …. sendo iniciante neste ramo?

    atacado?

    mesmo assim conseguiria ser competitivo?

  3. Marcos qual seria um tipo de embalagem ideal para essas cestas?? Poderia me dar dicas por gentileza?? Penso que caixas de Papelão não seria interessante ne??

  4. Excelente Artigo Marcos, um ótimo “pontapé” inicial para quem está iniciando no Empreendedorismo. O fim do ano é uma data promissora para os negócios, principalmente para quem quer lucrar e ter um retorno quase que imediato. Sugiro também para quem quiser atuar nesse ramo que pesquise bons fornecedores para que possa também ganhar um desconto e lucrar com as revendas, e claro, estipular prazos de entrega e ter a satisfação dos clientes para que eles possam vir a comprar de você futuramente. Bom Trabalho à todos e Sucesso nos negócios!!

Comentários não permitidos.