O que fazer depois de ter tido uma ideia para abrir uma empresa



Essa semana recebi um e-mail de um leitor que não sabia o que fazer após ter tido uma ideia para abrir uma empresa própria e, realmente apesar de pensarmos que esta é uma resposta fácil de ser respondida, falta o passo-a-passo para que uma ideia seja colocada em prática através da criação de uma empresa. Existem bons livros sobre o tema, mas nenhum deles possui um passo-a-passo como o que pretendo dar-lhe agora e em um próximo e-book a ser lançado em breve. Sendo assim, tentarei, a seguir, resumir de maneira simples, objetiva e prática os passos seguintes após ter tido uma ideia para abrir uma empresa.

VALIDAR A IDEIA PARA ABRIR A EMPRESA

A primeira coisa que o empreendedor deve ter em mente é que uma ideia é um chute, apenas um chute, de algo que pode ser que dê certo. Logo, antes de qualquer coisa, ele precisa validar a sua ideia. De que formas? Para mim, existem duas boas formas de validá-la: a primeira é com os amigos e a outra com pessoas fora do seu círculo de amizade. O empreendedor que pretende validar a sua ideia de negócio, precisa utilizar os recursos disponíveis na internet e no corpo-a-corpo para determinar se a sua ideia vale à pena ou não. Na internet, ele pode utilizar uma página no Facebook para a sua empresa, produto ou serviço, tentando primeiro converter seus amigos em potenciais clientes para depois converter pessoas desconhecidas também nesses seus clientes. Outra validação importante pode vir do corpo-a-corpo, montando uma barraca no salão de festas do prédio ou na própria rua para atrair seus amigos e potenciais compradores da vizinhança e receber feedback sobre o que se pretende comercializar.

MONTAGEM E APRESENTAÇÃO DO MODELO DE NEGÓCIO



Validada a ideia, é hora de montar o plano de negócio para apresentá-lo às pessoas que passaram pelo funil e agora se encontram na posição de potenciais clientes da sua empresa. Uma breve apresentação da sua ideia em um documento texto já vale para que você ajuste facilmente o seu negócio na medida em que for apresentando ele para esses potenciais clientes. Eu ignoro totalmente a criação de um plano de negócios, porque para mim é muito mais importante demonstrar como o modelo de negócio funciona do que estimar números no papel aumentando as chances de erro.

PROPOR A ESCALABILIDADE DO NEGÓCIO

Como você vai escalar o negócio é uma definição importante e que também antecede qualquer formalização da sua nova empresa. No início, toda empresa praticamente tem a mesma estrutura, composta pelos sócios e talvez mais um ou dois funcionários. Estrutura esta que possui um custo de manutenção que deverá ser consumido durante um tempo estipulado. Escalar o negócio, significa propor como você conseguirá atingir mais clientes e consequentemente, aumentar o faturamento da sua empresa.

ESTABELECER OBJETIVOS DE CURTO, MÉDIO E LONGO PRAZO E MÉTRICAS

Uma das coisas mais importantes para qualquer empresa depois das citadas anteriormente é atingir o ponto de equilíbrio o quanto antes para poder respirar menos sufocada. Os primeiros meses de qualquer empresa é algo estressante e sufocante e se você não determina objetivos de curto, médio e longo prazos, torna-se muito comum, optar pela saída do negócio antes dele chegar aos seus dois anos de idade. Defina o quanto de faturamento você necessita ter para atingir o ponto de equilíbrio da sua empresa e em quanto tempo você quer atingi-lo. Crie métricas para avaliar o seu progresso e faça ajustes na sua operação para atingir os seus objetivos. Só desta forma, você conseguirá saber se a sua empresa está progredindo ou não.

FORMALIZAÇÃO DA EMPRESA

Por fim, formalize a sua empresa. Depois de todo o mercado testado, de você ter falado com seus potenciais clientes e até começado a construir a sua estrutura de negócio, agora é hora de formalizar a sua empresa. Para isto, você precisará seguir os seguintes passos:

  1. Definir e Descrever o ramo de atividade da empresa
  2. Fazer algumas consultas para saber se o endereço onde sua empresa será formalizada é válido na Prefeitura, Secretaria de Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, Conselhos de Classe, entre outros órgãos conforme ramo de atividade da empresa
  3. Elaborar o Contrato Social
  4. Registrar o contrato na Junta Comercial e Obter o NIRE
  5. Definir o CNAE , atentando para o SIMPLES
  6. Registrar o CNPJ pela Internet
  7. Solicitar o ALVARÁ
  8. Solicitar a Inscrição Estadual
  9. Fazer o Cadastro da Empresa na Previdência Social
  10. Emissão do Bloco de Notas Fiscais e Autenticação dos Livros Fiscais

Essas informações estão melhor descritas no site do SEBRAE-PR no link Legalizando minha empresa.

Vale ressaltar que assim que você formalizar a empresa, você terá, além do seu sócio, o governo municipal, estadual e federal recolhendo seus impostos e milhares de obrigações e responsabilidades. Para ser empresário é preciso ter estômago, parar de #mimimi e manter-se estável emocionalmente tanto nos meses bons como nos ruins. Se você acha que tem essa capacidade de auto-gerenciamento, vá pra cima e insista sempre, sempre, na sua ideia.